Sete Alegrias

"Alegra-Te, Cheia de Graça…"

Assunção

Hoje é dia de festa, festa da Assunção da Virgem. A corrupção do corpo pela morte é consequência do pecado original, e como Nossa Senhora é a Imaculada, foi levada, em corpo e alma, para o céu. A Assunção também é conhecida como Dormição ou Trânsito.

O imperador Maurício (582-602) foi quem primeiro adotou esta festa, fixando a sua data para o dia 15 de agosto.

São João Damasceno escreveu: “Era necessário que aquela que no parto havia conservado ilesa a sua virgindade, conservasse também sem corrupção alguma o seu corpo depois da morte. Era preciso que, aquela que havia trazido no seio o Criador feito menino, habitasse nos tabernáculos divinos. Era necessário que aquela que havia visto o Filho sobre a cruz, recebendo no coração aquela espada de dores das quais fora imune ao dá-lo à luz, o contemplasse sentado à direita do Pai. Era necessário que a Mãe de Deus possuísse aquilo que pertence ao Filho e fosse honrada por todas as criaturas como Mãe de Deus.”

No sínodo de Mainz (813), Carlos Magno introduziu a festa da Assunção de Maria ao céu, depois de haver obtido a autorização de Roma.

Em 1° de novembro de 1950, o Papa Pio XII declarou solenemente na praça de São Pedro: “Portanto, depois de haver mais uma vez elevado a Deus as nossas súplicas e invocado as luzes do Espírito Santo, a glória de Deus Onipresente, que derramou sobre a Virgem Maria a sua especial benevolência em honra de seu Filho, Rei imortal dos séculos e vencedor do pecado e da morte, para maior glória de sua augusta Mãe e para a alegria e exultação de toda a Igreja, e pela autoridade de Nosso Senhor Jesus Cristo, dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo e Nossa, pronunciamos, declaramos e definimos ser dogma de fé revelado por Deus que: a Imaculada Mãe de Deus, sempre Virgem Maria, terminado o curso de sua vida terrena, foi levada à glória celeste em corpo e alma.”

A criança, na dor, tem a mãe como refúgio. Nossa Mãe, nosso refúgio, refúgio dos pecadores, hoje acolhe as nossas súplicas para conter as barbaridades que se espalham pelo mapa mundi. O Brasil, já socialista, caminha a largos passos para o comunismo, graças à colaboração da “teologia” da libertação, que não é teologia, e, bem ao contrário do nome, é de escravidão… bom, cai quem quer. E graças à omissão dos católicos que, do conforto dos seus gabinetes, se confortam dizendo “a Igreja já passou por outras crises” enquanto cuidam zelosamente de encher o bolso traseiro de dinheiro – será que esta frase serve de consolo para os familiares das dezenas de milhares de brasileiros assassinados por ano? Vá lá, vá no velório e experimente dizer isto para eles…

Hoje é o dia propício para meditarmos em nossa missão de católicos, portadores da fé autêntica, e para elevarmos a Nossa Senhora do Rosário as nossas preces, pois só ela poderá nos valer (Fátima, aparição de 13 de julho de 1917).

Uma resposta para “Assunção

  1. Roberto 17/08/2013 às 20:29

    Tenho esperança que o Papa Francisco, consiga com sua sabedoria, iluminar os caminhos da igreja e de cada cristão. Sua presença aqui no Brasil, nos fez refletir sobre o amor ao próximo, a humildade, pois , somos todos iguais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: