Sete Alegrias

"Alegra-Te, Cheia de Graça…"

Livros de 2013

O livro caindo n’alma,
é germe que faz a palma,
É chuva que faz o mar.
– Castro Alves

*

O ano começou bem, muito bem, com o lançamento de Maquiavel Pedagogo – ou o ministério da reforma psicológica –, de Pascal Bernardin, obra que chegou com atraso de 18 anos, mas antes tarde do que nunca. O livro mostra como as mais perversas técnicas de manipulação psicológica, usadas no sistema educacional, na mídia de massa, na gestão de empresas e no controle social, estão nos conduzindo a uma sociedade totalitária. Leia urgentemente este livro para saber como estão enganando você.

No cenário internacional, o velho general Ion Mihai Pacepa, do alto dos seus 85 anos de vida e do seu posto avançado e bem camuflado, continua mandando bala. Lançou em junho Disinformation: Former Spy Chief Reveals Secret Strategies for Undermining Freedom, Attacking Religion and Promoting Terrorism, escrito em coautoria com o professor Ronald J. Rychlak. O comunismo não morreu, não, está se fazendo de morto para assaltar o coveiro.

E, por falar em combate, a editora Molokai, veio para a luta. Iniciativa do professor de karatê José Alberto de Siqueira Campos, chegou para ajudar a preencher a lacuna de décadas de atraso no mercado editorial brasileiro. Pertence à Molokai a famosa “Terapia das Doenças Espirituais” do Padre Paulo Ricardo, outro faixa-preta na guerra cultural.

Em meio às polêmicas sobre as biografias, o incansável Lira Neto lançou o segundo volume da trilogia sobre Getúlio Vargas, edição com elogios dos ex-presidentes FHC e Lula estampados na quarta capa. Isso já mostra o peso da obra. Goste ou não do trio, não deixe de ler este livro porque, como diz o History Channel, você precisa saber onde está. Aproveite para comprar logo o seu exemplar antes que seja proibido pelo fantasma de Getúlio – não estou brincando não, já há precedentes na ressurreição de presidentes da república são-borjenses.

E, falando em presidentes, compre também o Assassinato de Reputações – Um Crime de Estado, de Romeu Tuma Júnior. O livro mostra os meandros do estado policial petista e, de quebra, diz que Lula (apelidado de “Barba”) foi um informante (“ganso” no jorgão policial) da ditadura. Serão ambos convocados pela Comissão da Meia Verdade?

O melhor de 2013, entretanto, foi o novo arrasa-casamatas de Olavo de Carvalho, organizado por Felipe Moura Brasil: O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota. Ou O mínimo que você precisa saber para não ser feito de trouxa. Ou Manual anti-loucura. A frase inicial é emblemática: “Se você não é capaz de tirar de um livro consequências válidas para a sua orientação moral no mundo, você não está pronto para ler este livro”. Parafraseando Bruno Tolentino, pelo simples fato de poder ler Olavo no original, já vale a pena ter nascido brasileiro.

No Ano Novo, desejo a você, cara leitora, caro leitor, um feliz livro novo!

***

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: