Sete Alegrias

"Alegra-Te, Cheia de Graça…"

Arquivos de tags: (In)Segurança

Inteligência e Esperteza

Segundo Olavo de Carvalho, a inteligência é a capacidade de apreender a verdade. Por outro lado, a esperteza pode ser definida como a capacidade de deixar os outros para trás, passar-lhes a perna.

A inteligência é dom divino. Busca a Verdade e o Bem Supremo. Busca também o bem dos outros, na esteira do mandamento divino “Amar a Deus acima de todas as coisas, e ao próximo como a si mesmo”. É a regra de ouro, conhecida por todos os povos. O inteligente está disposto até mesmo a se deixar prejudicar em nome do bem comum. Os antigos já diziam: melhor ser vítima de uma injustiça do que cometê-la. A inteligência busca a graça de Deus.

O incapaz, querendo virar inteligente na marra, recorre à esperteza, simulacro maligno da inteligência. Vale tudo para passar na frente dos outros. Rasteiras, fofocas, difamação, facada nas costas, intrigas, boatos. O demônio, mentiroso e homicida, é o pai da esperteza. Vendo a presença do mal no mundo, o esperto pensa: se todos agem mal, por que eu também não posso agir? Por que não posso enganar quem me engana? Se todos estão roubando, porque eu não posso roubar? Ladrão que rouba ladrão não tem mil anos de perdão?

Não! Ladrão que rouba ladrão não tem perdão pois afasta o objeto roubado ainda mais do seu legítimo dono. Dizer que o comportamento alheio justifica um comportamento ilícito é dizer que a virtude é relativa – uma contradição em termos. Em outras palavras, é criticar o sacrifício de Cristo, o Justo sem pecado que perseguiu a virtude até o limite. Cada ato de esperteza é um insulto, um escárnio, um tapa na Divina Face. Se você for esperar o ambiente ideal para exercer a virtude, pode esperar sentado.

A esperteza nacional é o ar que respiramos. E, assim, a mentalidade mesquinha do brasileiro vai conduzindo o país ladeira abaixo. Juros, carga tributária, mortes no trânsito, assassinatos, fracasso escolar – o Brasil é sempre destaque nestas barbaridades. No Maranhão, exemplo emblemático da situação nacional, a esperteza se traduz em decapitações, incêndios e população desesperada. As cenas de bárbarie exibidas pelos meios de comunicação são o símbolo máximo da nossa cultura da esperteza.

Por isso, você, brasileiro esperto, é o verdadeiro assassino da menina Ana Clara, queimada viva aos seis anos de idade.

***

Comentário sobre a legítima defesa dos PMs na rua Sabará

“Um estilete, uma faca, uma arma branca, de perto, a curta distância, no corpo a corpo, é muito pior do que um revólver. Porque o revólver, pegando no tembor, ele não dispara; a faca você não pode pegar nela, ela corta.”

José Alberto de Siqueira Campos, sensei Corisco, professor de karatê

Frases da semana

“Nossa! Foi tiro para tudo quanto é lado”

Frase de um bandido, preso em flagrante, que participara de tentiva de assalto a um policial

*

“Mas a mão de Deus me protegeu”

Idem

*

“Hahaha”

O mesmo bandido, em resposta a uma pergunta do repórter, enquanto assinava o flagrante

***

Datena está certo

O condomínio onde mora o apresentador José Luiz Datena foi invadido por uma quadrilha dias atrás. Os bandidos entraram por um ponto cego da vigilância – vigilância total, com câmeras, guaritas, muros, serpentina, viaturas e provavelmente outros dispositivos não mostrados na reportagem.

O jornalista, com a sua verve costumeira, constatou, acertadamente: “é, velho, não adianta muro, câmera, vigilância 24 horas, nada disso…” e não disse, mas deveria ter dito (e acho que talvez até gostaria de ter dito como demonstrou pela linguagem corporal, linguagem, aliás, responsável pelo seu enorme sucesso): “não adianta a elite querer se isolar e tratar o resto da sociedade com desprezo. Ou você pensa que é o rei da criação ao redor de quem o universo gira? Passamos por uma mudança civilizacional, uma revolução protagonizada por marginais, e para reverter esta situação não adianta querer se isolar. No limite, o brasileiro abonado vai querer buscar sossego e descansar a barriga em outro país mas não vai adiantar nada porque a revolução avança em todo o mundo. A elite tem que cumprir o seu papel: usar os seus recursos para promover o bem comum, foi pra isso que Deus lhe deu o dinheiro.”

Datena mora em Tamboré, o que me lembrou outro episódio protagonizado pelos moradores endinheirados de condomínios da região quando, anos atrás, foi inagurada uma via auxiliar à rodovia Castelo Branco. A polêmica girou em torno da cobrança de pedágio para os usuários da estrada alternativa.

Os ricaços protestaram, organizando uma manifestação (desculpe o uso desta prostituída palavra, mas foi isso mesmo, não encontro outra).

Mas, em vez de irem eles mesmos protestar, pagaram outras pessoas para irem no lugar deles.

Vai fazer o que com uma elite assim?

“Me ajuda aí, ô…”

***

Ôba! Ali tem smartphone!

Em 2 de outubro, moradores e pessoas que trabalham na avenida Higienópolis receberam smartphones com comunicação instantânea com a polícia para casos de emergência.

No dia 28 à noite, na esquina da Higienópolis com a Sabará, houve um arrastão efetuado por cerca de 15 bandidos.

Provavelmente, conseguiram uns smartphones a mais…

***

%d blogueiros gostam disto: