Sete Alegrias

"Alegra-Te, Cheia de Graça…"

Arquivos de tags: Lourdes

Eu sou a Imaculada Conceição

O que nos leva à ignorância, à revolta e à maldade? Quem tem o verdadeiro entendimento da realidade das coisas? Quem pode olhar na face do mal sem revolta ou desespero?

Na aparição de Lourdes, Nossa Senhora conversava com Bernardete quando um demônio se intrometeu murmurando inconveniências para atrapalhar o diálogo. Maria, desviando a vista, e sem pronunciar uma palavra sequer, lançou um olhar de censura na direção do demônio, que se calou imediatamente.

Só a Nossa Mãe e Mãe de Deus, dentre todas as criaturas, foi preservada do Pecado Original, este maldito visgo que nos prende e entorpece. Por isso, foi a única realmente feliz e é a única que sabe de tudo. Quem quer que queira conquistar a felicidade e ter o pleno conhecimento da realidade última das coisas deve olhar para a Sede da Sabedoria procurando descobrir a essência do pecado.

Desde a mais tenra idade, olhava o mundo e a humanidade procurando compreender porque todos nós batemos cabeça, até o dia em que lhe foi anunciada a sua missão. Perturbada com a aparição, o anjo a acalmou: Não te assustes, Maria, ao contrário…

– “Alegra-te, cheia de graça…”

*

“Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós”

***

Nossa Senhora das Graças

No dia 27 de novembro de 1830, Maria fez nova visita à noviça Catarina Labouré na Capela da Rue du Bac, Paris.

Nos dedos das mãos espalmadas, trazia jóias que emitiam raios de luz representanto as graças derramadas sobre a humanidade; aos pés, o globo terrestre, e, ao redor da cabeça, uma coroa de doze estrelas – um grande sinal surgiu no céu, uma Mulher revestida do sol, a lua debaixo dos pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas (Ap 12,1) – e uma oração:

– Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós.

Embaixo, dois corações: o de Jesus, envolvido por uma coroa de espinhos, e o de Maria, transpassado por uma espada.

Esta aparição deu origem à famosa Medalha Milagrosa, fabricada por ordem expressa de Nossa Senhora a Catarina.

A noviça perguntou por que havia alguns anéis apagados e Maria respondeu:

– São graças que ninguém pede.

Assim somos nós: pedimos dinheiro, saúde, boa vida, mas não pedimos para Deus nos dar a graça da caridade ou da fé ou da santidade.

Ao lado de Lourdes (1858) e Fátima (1917), esta é uma das grandes visitas que a Nossa Mãe nos fez para trazer carinho, consolação e sabedoria ao nosso mundo tão necessitado. Hoje é dia de festa e de meditação, dia de alegria e dia de pensar nos altos ensinamentos que a Mãe de Deus veio trazer. Se você quer ter um entendimento pleno da realidade das coisas, precisa estudar os acontecimentos e os milagres destas três grandes aparições.

Porque só Nossa Senhora é quem sabe de tudo.

***

%d blogueiros gostam disto: