Sete Alegrias

"Alegra-Te, Cheia de Graça…"

Arquivos de tags: NSGraças

Nossa Senhora das Graças

No dia 27 de novembro de 1830, Maria fez nova visita à noviça Catarina Labouré na Capela da Rue du Bac, Paris.

Nos dedos das mãos espalmadas, trazia jóias que emitiam raios de luz representanto as graças derramadas sobre a humanidade; aos pés, o globo terrestre, e, ao redor da cabeça, uma coroa de doze estrelas – um grande sinal surgiu no céu, uma Mulher revestida do sol, a lua debaixo dos pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas (Ap 12,1) – e uma oração:

– Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós.

Embaixo, dois corações: o de Jesus, envolvido por uma coroa de espinhos, e o de Maria, transpassado por uma espada.

Esta aparição deu origem à famosa Medalha Milagrosa, fabricada por ordem expressa de Nossa Senhora a Catarina.

A noviça perguntou por que havia alguns anéis apagados e Maria respondeu:

– São graças que ninguém pede.

Assim somos nós: pedimos dinheiro, saúde, boa vida, mas não pedimos para Deus nos dar a graça da caridade ou da fé ou da santidade.

Ao lado de Lourdes (1858) e Fátima (1917), esta é uma das grandes visitas que a Nossa Mãe nos fez para trazer carinho, consolação e sabedoria ao nosso mundo tão necessitado. Hoje é dia de festa e de meditação, dia de alegria e dia de pensar nos altos ensinamentos que a Mãe de Deus veio trazer. Se você quer ter um entendimento pleno da realidade das coisas, precisa estudar os acontecimentos e os milagres destas três grandes aparições.

Porque só Nossa Senhora é quem sabe de tudo.

***

Anúncios

Frufru de saia de seda

Na noite de 18 de julho de 1830, Catarina Labouré, noviça do seminário da Rue du Bac, em Paris, ouviu a mestra das noviças discorrer sobre a devoção aos santos e, em especial, à Virgem Maria. Ela pediu ao fundador da sua ordem, São Vicente de Paulo, para lhe conceder a graça de ver Nossa Senhora.

Às onze e meia da noite, acordou com alguém chamando-a pelo nome:

– Irmã Catarina! Irmã Catarina!

Era um menino de 4 ou 5 anos de idade. Ele acrescentou:

– Vamos à Capela porque a Virgem Santíssima te espera.

Catarina acompanhou a criança, que espalhava raios de luz por onde passava. Para surpresa da noviça, as luzes estavam acesas pelos corredores e, ao chegar à Capela, a porta se abriu mal o menino a tocou. Catarina foi conduzida para perto da cadeira de braços na qual sentava o diretor; ajoelhou-se e aguardou. Por fim, o menino disse:

– A Virgem está chegando, ela vem…

“E eu ouvi um frufru de saia de seda” contou Catarina. “Eu ainda duvidava mas o menino disse: ‘Eis a Virgem Santíssima’. (…) Então dei um salto para junto d’Ela e fiquei de joelhos com as mãos apoiadas em seus joelhos. E aí passei um momento o mais doce de toda a minha vida. É impossível dizer tudo o que eu sentia. E a Virgem começou a falar-me…”.

Esta foi a primeira aparição de Nossa Senhora das Graças à Catarina Labouré. No dia 27 de novembro daquele mesmo ano, a noviça receberia mais uma visita da Mãe de Deus…

Não perca, amanhã, neste blog.

Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós.

***

%d blogueiros gostam disto: